Uma experiência tipicamente portuguesa no coração de BH!

Quando eu visitei o Caravela pela primeira vez ele funcionava em Casa Branca, distrito de Brumadinho, dentro de um condomínio fechado. O lugar era lindo, ficava em meio à natureza, em uma casa incrível, que transmitia muita paz.

Naquele dia eu me apaixonei completamente pelos pratos do Chef Cristóvão Laruça, que trouxe para Minas Gerais a essência da culinária portuguesa. No cardápio tinha muito mais que o tradicional bacalhau. Encontrei bochecha de porco, polvo, camarão, batatas, filé mignon, queijos de figo etc.

Então, quando eu soube que ele estava encerrando as atividades por lá, fiquei tiste e feliz ao mesmo tempo. Triste porque o lugar era incrível e feliz porque o restaurante viria para BH, bem mais perto de mim

Toda a tristeza inicial passou quando eu soube que as portas seriam abertas no Museu Abílio Barreto, um dos museus mais importantes da cidade, que tem um jardim muito agradável e um visual incrível. Na hora pensei: que encontro lindo entre Minas e Portugal. 

Em visita recente ao restaurante, saí com o coração e feliz e com a certeza de que é um lugar que eu quero e preciso ir sempre. O Fernando, que estava comigo no jantar, também adorou tudo. A verdade é que os pratos do Cristóvão são impecáveis e nos levam a um verdadeiro passeio pelas várias regiões de Portugal.

Começamos a noite com o Trio de Petiscos, que é uma entrada que permite degustar três petiscos diferentes e que muda com frequência. O nosso veio com Bolinho de Bacalhau, Bolinho de Camarão com Gatric (redução de caramelo com vinagre de vinho tinto) e Tiborna de Bacalhau Defumado.

O destaque ficou com a Tiborna, que é tipo uma bruschetta. Nela o bacalhau fica com um sabor único e surpreendente. Até o Fernando que não é muito fã desse peixe ficou encantado.

Na sequência experimentamos o Carpaccio de Polvo: tentáculos de polvo laminados, com emulsão de batata defumada e molho de avelãs. Uma explosão, com toda certeza!

Depois o Cristóvão trouxe a Salada de polvo, que além de ser deliciosa, tem uma apresentação linda. Ela é feita com tentáculos de polvo grelhados aromatizados com hortelã, refrescados com azeite e  vinagre. Como você pode ver, o polvo é utilizado de várias formas no restaurante.

Degustamos, também, as Bochechas de porco defumadas com cogumelos e tomates confitados. A defumação acontece em fumeiro artesanal, o que faz toda a diferença.

E quando pensávamos que não poderíamos ter mais surpresas, conhecemos os Cogumelos com Queijo da ilha de São Jorge e Linguiça Portuguesa. Sem palavras, apenas.

A ilha de São Jorge fica na região de Açores, que produz os melhores laticínios do mundo. O queijo é presente como o conhecido parmesão, mas não é seco como ele. O sabor é incrível e o Cristóvão contou que ele tem 24 meses de cura.

Para finalizar as entradas provamos o Croquete de Farinheira com Geleia de Tomates e o Escabeche de Pato com Purê de Maçã.

O Cristóvão contou que geleia de tomate é muito comum em Portugal e que eles servem tanto em almoços e jantares como em mesas de café da manhã. Eu amo tomate, então adorei o sabor. É diferente, leve e muito aromático.

Sobre a farinheira, diz a lenda que foi invetada pelos judeus na época da inquisição, com o intuito de simular o consumo de carne de porco. Eles faziam com carnes de aves ou de coelhos, que na mistura adquiriam uma cor próxima à da linguiça. Atualmente, contrariando as origens, ela é produzida com farinha e toucinho de porco.

Passamos para os pratos principais o Chef serviu, primeiro, o prato que criou para unir a culinária mineira à portuguesa: Xerém de Frutos do Mar com Tapioca de Azeitona.

O xerém, também chamado de papas de milho em Portugal, é o que conhecemos como canjiquinha. Lá eles fazem de forma mais cremosa e não usam tanto caldo como nós. Mas nossa, que delícia.

Fã de milho como sou, fiquei apaixonada pelo prato. O camarão confere um sabor ainda mais especial a tudo e a mistura, que inicialmente me pareceu inusitada, conquistou meu coração.

Provamos, também, o Lombinho de Porco com migas alentejanas, purê de maçã e caldo de carne. O purê, que na entrada de Escabeche de Pato ficou com um sabor muito suave, ganhou destaque aqui no prato e fez toda a diferença. Uma harmonização sensacional…

O jantar incrível terminou muito bem com as sobremesas diferentes que o Cristóvão prepara. Ele usa os gelatos da Alessa que são deliciosos e combinaram muito bem.

Experimentamos a Torta de Laranja com creme de limão talhado, redução de yuzu e sorbet de de limão, e a Espuma de pudim de abade priscos (pudim de vinho do porto), com sorbet de frutas vermelhas e praline de amêndoas.

A torta de laranja me ganhou inteiramente, mas adorei a história da Espuma de Pudim. A sobremesa é comum na região de Braga e tem como diferencial a calda de açúcar que leva toucinho de porco fresco e cortado bem fininho.

A carta de vinhos é composta apenas por vinhos portugueses e o que acompanhou nosso jantar foi o Cabriz, tinto e branco. Adoramos a escolha!

Vale destacar que o cardápio do restaurante tem ótimas opções de pratos para compartilhar, que são servidos em Cataplanas, recipientes típicos da região de Algarve. Veja só:

  • À moda de Goa: Camarões Rosa, em combinação com bananas-da-terra, leite de côco e condimentos leves,
    cozidos lentamente, resultando em molho mais denso e paladar sofisticado.
    Acompanhamento: arroz aromático jasmine.
  • Polvo: Polvo tamanho G cozido lentamente com batata doce, tomates e coentros.
    Acompanhamento: arroz branco
  • Bacalhau: Lombo de bacalhau confitado, com batata inglesa, cebolas, tomates,
    pedacinhos de bacon de fumeiro artesanal e hortelã.
    Acompanhamento: arroz branco.

O À Moda de Goa conquistou meu coração e acredito que será minha próxima escolha por lá.

Para conhecer mais sobre o restaurante, conhecer o cardápio e consultar a carta de vinhos você pode acessar o site: http://www.restaurantecaravela.com.br/.

Ah, não vá embora de lá sem tomar um café. Não vou contar muito, mas na hora você vai entender o motivo. E se quiser ser bem atendido, fale com a Taísa ou com a Juscielen. Elas são incríveis.

*Dica: o Cristóvão também tem um restaurante com petiscos portugueses no Mercado da Boca, o Tasca Lusitana. Vale a pena conhecer. Em breve ele vai inaugurar um bar no Santa Tereza, que vai chamar Capitão Leitão. Já estou na contagem regressiva…

Informações Importantes:

Endereço: Av. Prudente de Morais 202, Cidade Jardim, Belo Horizonte – MG

Telefones: (31) 25313101 / 9.9585-5804

E-mail: contatocaravela@gmail.com

Fotos: Fernando Ruiz/Equipe Coisas de Mineiro

Beijos e até a próxima, Isabela!

 

Deixe uma resposta