Doces mineiros que você precisa conhecer!

Na semana passada eu comentei sobre a Feira do Doce Mineiro em Ipatinga, você lembra? A convite da assessoria de imprensa eu fui  para acompanhar o evento e conhecer os produtores que estavam por lá. Depois de provar muita coisa, eu vim aqui contar as melhores descobertas que fiz para que você não deixe de pesquisar e claro, experimentar.

Então pegue o papel e a caneta para anotar os nomes:

Do pé ao pote

Lá de Carmo de Minas, a Do Pé ao Pote trabalha com doces orgânicos. Todos os ingredientes usados nos doces são produzidos na fazenda da família, e até a alimentação das vacas é especial, para que o leite fique ainda melhor.

Eles tem vários tipos de doce de leite, mas o que mais se destaca é o Doce de Leite com Caramelo e Café, que foi o que conheci em Ipatinga e me apaixonei completamente. Comprei para a família e todos amaram!

Gardingo

O laticínio existe há 18 anos e fica em São João do Oriente, no leste de Minas. Lá eles tem uma linha completa de produtos lácteos e utilizam tecnologia de ponta na produção. Mas o destaque da empresa é o doce de leite, que é cremoso, saboroso e realmente diferenciado.

O doce tem já recebeu vários prêmios e no ano de 2017 venceu o concurso da EPAMIG e recebeu o prêmio de melhor doce de leite do Brasil.

Jatiboca

A Jatiboca é famosa pela goiabada, que é realmente espetacular. Mas o doce que conquistou meu coração foi a Mangada, que tem um sabor intenso de manga e pouquíssimo açúcar.

A marca é de Ponte Nova e existe há 120 anos. Tudo é feito em família e a receita é a mesma há anos, já que a intenção é preservar as tradições.

Doces Ramalho

De Ipatinga, o Doce Ramalho tem doce de leite pastoso e em barra, sovadinha, e várias outras delícias. Tudo que provei estava espetacular, mas o destaque vai para o doce de leite em barra, que é considerado o melhor doce de leite a ponto de corte de Minas.

Dá vontade de comprar uma barra e comer ela inteira de uma vez. É realmente espetacular e me surpreendeu demais, porque eu sempre prefiro doce cremoso, para comer de colher.

Vovó Hele

De Sabará, a Vovó Hele é especialista em doces, licores e geleias com jabuticaba. O sabor é indescritível e eu poderia comer um pote inteiro de geleia.

Vale a pena conhecer os produtos dela, que são feitos em família, com muita simplicidade e muito amor. Na feira, a Chef Carolina Fadel, do Santa Fé, usou a geleia em uma cheesecake e ficou uma loucura!

Barraca Vermelha

Lá de Piranguinho, a Barraca Vermelha existe desde 1936 e os proprietários tem orgulho em dizer que fazem o melhor pé de moleque de todos e adoram contar que o doce era o preferido do Carlos Drummond de Andrade, que escreveu até uma carta para a família, dizendo que eles faziam uma verdadeira joia mineira. Olha que legal!

Gostei muito do doce, tanto que comprei para presentear um amigo e já indiquei para vários conhecidos.

Claro que tinham outros doces especiais lá, como o ROCCA, que eu sou alucinada, e o DOM, que também é incrível. Mas na lista optei por mencionar os que eu não conhecia e que me surpreenderam muito.

Preciso dizer que mais legal que conhecer novos produtos e novas marcas, é conversar com os responsáveis e perceber o carinho que eles tem com a produção e com o trabalho. Dá para ver o quanto eles se esforçam para oferecer doces de qualidade e para preservar receitas que muitas vezes já passaram por várias gerações em uma mesma família.

Eu sinto orgulho de gente que trabalha com amor e com simplicidade, e acredita no que faz…

O clima gostoso da Feira. Fotos: Isabela, Coisas de Mineiro

Beijos, Isabela! 

2 comentários

  1. Foi bom demais! Adoro seu blog. Sucesso sempre.

    1. Foi ótimo!
      Muito obrigada pelo carinho, sucesso para todos nós! 🙂

Deixe uma resposta