Um sábado e três distritos de Ouro Preto

Sábado pela manhã saímos de Ouro Preto com destino a Cachoeira do Campo, há vinte minutos pela Rodovia dos Inconfidentes. Na verdade Cachoeira do Campo é um dos treze distritos do município de Ouro Preto, mas reserva suas próprias caraterísticas que a diferencia da sede. Até o clima muda!

Nossa primeira parada foi para conhecer (e comer!) o tradicional pão de queijo com linguiça do Restaurante Painha, localizado ao lado do posto Shell. Você pode escolher uma ou duas linguiças, e como não conhecíamos ainda a iguaria pedimos logo com dois pedaços… Isso não é um lanchinho, é uma refeição completa!

img_9441

Depois, passamos na Pousada Chão de Minas, que escolhemos para passar o final de semana (vejam o post completo aqui) e de lá seguimos rumo à São Bartolomeu, outro distrito de Ouro Preto, famoso por seus doces e cachoeiras. No caminho, fizemos uma rápida parada para ver a Matriz de Nossa Senhora de Nazaré, e uma simpática capelinha cujo nome não descobrimos.

img_9749

img_9767

Deixando para trás Cachoeira do Campo, fomos para o nosso destino. A estrada é, em sua maior parte, asfaltada, e o trecho de terra estava em boas condições, de maneira tal que até mesmo nosso 1.0 conseguiu fazer o percurso sem dificuldades. O trajeto é de uma beleza ímpar, tendo por paisagens as formosas montanhas mineiras, campos, florestas e rios. Como não estávamos com pressa, não nos atentamos ao tempo gasto, mas da pousada até ao centro do distrito são cerca de 15 km.

img_9766img_9774img_9780IMG_9778.JPG

Nossa primeira parada em São Bartolomeu, após pedirmos informações com acanhados, mas prestativos moradores, foi a Floresta Estadual do Uaimii. A floresta é um importante remanescente de mata atlântica, e possui cachoeiras, cânions e trilhas. Fomos conhecer a cachoeira mais próxima da portaria de São Bartolomeu, a cerca de 2km de carro e uma trilha de fácil acesso, cerca de 10 minutos de caminhada, tudo bem sinalizado.

img_9781img_9878img_9789img_9788img_9804img_9803img_9812img_9820

Após nos refrescarmos nas águas geladas da cachoeira, voltamos ao centro do distrito com uma única intenção: comer! Primeiro fomos ao aconchegante e poético Cidadão da Mata, onde a simpática chefe Karina nos recebeu e nos contou sobre o trabalho de valorização da produção local. Hoje, mais de 60% dos produtos comercializados no restaurante são produzidos na região ou no próprio restaurante, que de maneira bem prática plantou um hortinha de temperos logo na porta! Depois, fomos andar pelo lugar, e nos deparamos com a especialidade de São Bartolomeu: os doces!!!  E, por fim, tomamos um café, acompanhado de bolo de cenoura e muito papo…

img_9879img_9918img_9950img_9952img_9962img_9928img_9921img_9954img_9929img_9981img_9983img_9938img_9907img_0006img_0017img_0009img_9888img_9895img_0001img_9887

img_0021

Descobrimos que São Bartolomeu tem muitas outras opções e com certeza voltaremos para explorar as várias belezas do lugar. Com o findar do dia, voltamos para a pousada, descansamos um pouco e já começamos a pensar, de novo, em comida! Seguimos a sugestão da Abadia, e fomos para Glaura, outro distrito de Ouro Preto, onde conhecemos o restaurante Caza Branca. O lugar tem uma decoração inspirada em coisas antigas, possui uma lojinha com produtos locais e conta com um bom cardápio, com opções de pratos para almoço, petiscos, pratos e pizzas para o jantar.

img_0109img_0110img_0112img_0116img_0117img_0118img_0122img_0136img_0144img_0149img_0153img_0159IMG_0160.JPG

Andamos um tanto em apenas um dia, mas ficamos com a certeza de que cada lugar é especial e possui suas características próprias. Conversando com os moradores de cada região, começamos a entender melhor a vocação de cada região, e ficamos com aquele gostinho de “quero mais”. E voltaremos, em breve, para explorar ainda mais a região!

Abraços e até a próxima, Fernando! 

1 comentário

  1. […] sábado, como já contei por aqui, fomos aos distritos de São Bartolomeu e Glaura, dois lugares encantadores. No domingo, […]

Deixe uma resposta