Casa do Porto, Vinícola Maximo Boschi e Restaurante Trindade: uma degustação e tanto!

 

A quinta-feira amanheceu chuvosa e levemente fria: um dia perfeito para tomar vinho e descansar dos dias quentes em Belo Horizonte. Foi neste clima convidativo que fomos à Casa do Porto conhecer os principais rótulos da Vinícola Maximo Boschi.

Se o clima já estava ótimo para um vinho, o ambiente aconchegante da Casa do Porto deixou tudo mais gostoso. Como a casa já é nossa parceira, foi com muita alegria que recebemos o convite para este evento especial.

A apresentação dos vinhos foi realizada por Renato Savaris, enólogo e proprietário da Maximo Boschi: vinícola localizada em Bento Gonçalves, no Vale dos Vinhos, Rio Grande do Sul. Preocupado com a qualidade e a excelência de seus produtos, Renato explicou todo o processo de produção, desde as características da uva até a produção do vinho, detalhando as qualidades de cada garrafa. Cabe destacar a fluência e clareza com que Renato expressava seu conhecimento.

peq_IMG_5302

peq_IMG_5257

Um bom vinho, obviamente, nunca pode andar desacompanhado. Sabendo disto, a Casa do Porto convidou o Restaurante Trindade para montar um Menu Degustativo que harmonizasse a apresentação dos melhores rótulos da Maximo Boschi. O resultado não poderia ter sido melhor. O que tentaremos descrever a seguir é apenas um pouco de uma experiência gastronômica, sem dúvida, completa.

Logo na entrada, foi servido um Tartar de beterraba com o espumante Maximo Boschi Tradizionale Brut 2013. O Tartar substitui a tradicional carne crua por beterraba produzindo efeito estético interessantíssimo e suavidade ideal para uma entrada. Os chips de batata baroa, que acompanhavam o prato, foram uma opção criativa e saborosa. O Tradizionale Brut 2013 foi uma excelente opção de harmonização para a entrada. Sabe aquele espumante ideal para acompanhar uma boa conversa sobre a vida, os planos, e os interesses comuns? O Tradizionale cumpre bem este papel.

IMG_20160602_132145494

peq_IMG_5321

Na sequência, experimentamos o Maximo Boschi Speciale Extra Brut 2008, um segundo espumante, de características mais complexas. De tom amarelo mais destacado, o Speciale apresenta um aroma muitíssimo agradável e é mais frizante ao paladar, uma ótima característica.

IMG_20160602_133251078

A seguir provamos um polvo com purê de pupunha, harmonizado com um Maximo Boschi Chardonnay Speciale 2009. Este vinho fica durante nove meses em um barril de carvalho. Conforme explicou Renato, o vinho realiza trocas químicas com o barril, compondo o aroma e sabor. O polvo foi um destaque do menu, tanto pela textura quanto pelo sabor. Quanto ao vinho, Chardonnay é considerada a “rainha das uvas brancas” e o produto da Maximo Boschi faz jus a esta fama.

IMG_20160602_134935225

peq_IMG_5343

Passamos, então, aos vinhos tintos. Começamos com um Boschi Merlot 2014. Os rótulos Boschi são de uma linha menos complexa, mas nem por isso menos agradável. São considerados os produtos de entrada da vinícola. Uma opção interessante para quem quer iniciar o contato com bons vinhos. A uva Merlot é, com certeza, uma boa companheira para a entrada no mundo dos vinhos. Para acompanhar o Arroz de Pato com especiarias foi servido o Maximo Boschi Merlot 2006. 

peq_IMG_5346

peq_IMG_5353

Seguindo a degustação – que já poderia ser chamada de banquete – Renato nos convidou a experimentar dois vinhos, do mesmo ano, de uvas diferentes: Máximo Boschi Cabernet Sauvignon Vindima 2000 e Máximo Boschi Merlot Vindima 2000. Foram harmonizados com um Tornedor e purê de banana da terra. A diferença entre o Merlot, de paladar mais suave e o Cabernet Sauvignon, mais seco e com acidez mais destacada, é perceptível mesmo a paladares não especializados e chama muito a atenção. Comparar diferentes tipos de uva é um delicioso exercício para o paladar.

peq_IMG_5362

peq_IMG_5364

Terminamos, por fim, com uma deliciosa sobremesa. Um Crème Brûlée de Doce de Leite Viçosa, harmonizado com o Boschi Moscatel. Fechar com chave de ouro é a expressão correta para essa harmonização. Inicialmente, pela ideia de aliar o espírito francês do Crème Brûlée (quem não se lembra do famoso Cafe Deux Moulins, do filme O Fabuloso Destino de Amelie Poulain) com o mineiríssimo Doce de Leite Viçosa. (Cabe aqui expressar os maiores louvores ao Restaurante Trindade pela criatividade e sensibilidade nas adaptações de pratos tradicionais).

peq_IMG_5368

peq_IMG_5370

O destaque maior, contudo, se deu em relação à harmonização. Isto porque o Moscatel Boschi é menos doce que os tradicionais moscateis, o que resultou em uma combinação realmente singular com uma sobremesa de dulçor mais acentuado.  Harmonização parece um termo chique, talvez até desprovido de importância. Mas, quando nos deparamos com um casamento perfeito entre o Moscatel Boschi e o Crème Brûlée de Doce de Leite o conceito faz todo o sentido.

Tudo isto dito, nem precisamos falar que a combinação entre os pratos servidos pelo Restaurante Trindade, os vinhos Maximo Boschi e o ambiente da Casa do Porto foi perfeita. Uma ótima tarde, degustando o melhor da cozinha belo-horizontina e do vinho nacional. De tudo o que foi dito o que fica é a mensagem: vale a pena se aventurar pelo mundo da gastronomia e dos bons vinhos.

peq_IMG_5268

peq_IMG_5277

A Casa do Porto mostrou cuidado e iniciativa dignos dos grandes empreendimentos. Recomendamos vivamente uma visita ao local para conhecer seus produtos, em especial os vinhos da Vinícola Maximo Boschi.

Informações Importantes:

Casa do Porto –  R. Felipe dos Santos, 451, Lourdes. Tel.: 2551-7078

Restaurante Trindade – R. Alvarenga Peixoto, 388, Lourdes. Tel.: 2512-4479

Obrigado pelo convite, ficamos muito felizes! E a experiência foi excelente…

Beijos, Isabela, Fernando e Adelino!

Deixe uma resposta