Mostra de Cinema de Tiradentes: 20 a 28 de janeiro

Eu amo Tiradentes, e vocês?

Então preparem-se porque em 2017 completa-se uma década de realização da Mostra Aurora, um dos segmentos mais aguardados na programação  das edições anuais da Mostra de Cinema de Tiradentes, que chega a sua 20ª edição entre os dias 20 e 28 de janeiro na cidade histórica mineira.

Dedicada à exibição de longas-metragens inéditos de realizadores em início de carreira, a seção sempre primou pela invenção e experimentação de formas. Os títulos são avaliados pelo Júri da Crítica e concorrem ao Troféu Barroco e a prêmios de parceiros do evento.

Nesta edição comemorativa, os selecionados na Aurora vêm de três Estados do país: “Baronesa” (MG), de Juliana Antunes; “Corpo Delito” (CE), de Pedro Rocha; “Eu não Sou Daqui” (MG), de Luiz Felipe Fernandes e Alexandre Baxter; “Histórias que nosso Cinema (não) Contava” (SP), de Fernanda Pessoa; “Sem Raiz” (SP), de Renan Rovida; “Subybaya” (MG), de Leo Pyrata; e “Um Filme de Cinema” (SP), de Thiago B. Mendonça.

O curador Cléber Eduardo detecta, nesta relação, a forte presença de filmes que respondem ao atual momento histórico de efervescências políticas e sociais. “A Aurora 2017 está diretamente relacionada à temática da Mostra de Tiradentes deste ano, que é Cinema em Reação, Cinema em Reinvenção. Os longas a serem exibidos apresentam, de maneiras muito distintas entre si, algum tipo de olhar sobre o contexto em que o Brasil está”, destaca ele. “Não são inclinações políticas óbvias, não tem nada de explícito. As questões aparecem na contingência de vida dos protagonistas, que reflete situações de precarização social e existencial do indivíduo dentro de um sistema opressor e exploratório”.

Num panorama geral sobre os concorrentes, dois seguem linhas políticas menos evidentes, ainda que presentes sob várias medidas: “Histórias que Nosso Cinema (não) Contava” é todo feito a partir de imagens de arquivo de filmes da pornochanchada dos anos 1970 e 80, com viés e montagem que transmitem uma ideia de Brasil e de inclinações da sociedade da época; “Um Filme de Cinema”, protagonizado por uma criança, tem atmosfera de um conto infantojuvenil. Os demais são mais diretos em suas relações com as questões do momento no Brasil. Corpo Delito” mostra um personagem que, saindo da prisão, precisa se mover com uma tornozeleira eletrônica. “Baronesa” e “Sem Raiz” exibem ambientes urbanos nos quais as mulheres são as figuras centrais e de atenção.

As mulheres também se fazem presença essencial em “Subybaya”, desta vez como corpos ao mesmo tempo de conflito e de análise. “Eu não sou Daqui” desloca a câmera para os homens, na história de duas pessoas entre a solidão e o futebol de várzea. “Não são filmes de choque, e sim de comentários sociais”, resume Cléber Eduardo.

No Júri da Crítica deste ano, estão cinco profissionais do pensamento e da reflexão do audiovisual no país: Anita Leandro (RJ), documentarista, pesquisadora e professora; Heitor Augusto (SP), crítico, pesquisador e professor; Ivonete Pinto (RS), crítica, pesquisadora e professora; Luiz Joaquim, jornalista, crítico e curador; e Victor Guimarães, crítico e curador.

12472411_1143041495740323_4020528471869143793_n

 SOBRE AS HOMENAGEADAS

Neste ano, as grandes homenageadas do festival são as atrizes e cineastas Leandra Leal e Helena Ignez. Com o tema “Cinema em Reação, Cinema em Reinvenção”, o festival, que, vai discutir a produção cinematográfica emperíodos de crise.

SOBRE AS OFICINAS

A 20ª Mostra de Cinema de Tiradentes está também com inscrições abertas para os interessados em participar das oficinas gratuitas de capacitação na área audiovisual. Serão oferecidas 10 oficinas, totalizando 240 vagas. As inscrições podem ser feitas até o dia 5 de janeiro, por meio do site www.mostratiradentes.com.br.

SOBRE CURTAS SELECIONADOS

Espaço de descobertas, experimentações e ousadias da produção audiovisual brasileira, a programação de curtas-metragens da 20ª Mostra de Cinema de Tiradentes exibirá 72 filmes originários de 11 estados brasileiros, divididos em 10 mostras temáticas.

Toda a programação é gratuita!

Confiram detalhes sobre a programação no site oficial do evento e acompanhem novidades nas redes sociais: Facebook e Instagram.

Preparados?

Beijos e até a próxima, Isabela!

Deixe uma resposta