A história do pão de queijo

Oi gente, tudo bem?

Tem algum apaixonado por pão de queijo por aqui?

Aposto que sim, afinal a maioria dos mineiros que eu conheço nunca recusam a dupla café e pão de queijo! Eu, por exemplo, acredito que o pão de queijo é sempre bem vindo e pode ser combinado com tudo: chá, suco, refrigerante etc. Sou fã!

Por acaso vocês sabem como surgiu essa delícia? É exatamente isso que vou contar hoje!

Sem uma data precisa, acredita-se que a descoberta do pão de queijo se deu no século XVIII, época em que os escravos eram alimentados com pão e café. Como naquele períodos as farinhas recebidas por eles não eram de qualidade boa, eles resolveram substituí-las por polvilho, o que originou os primeiros pães de queijo.

Naquela época, eles eram assados nos fogões à lenha e feitos com queijos caseiros, feitos nas próprias fazendas (imaginem que delícia!).

Com o passar do tempo, e a popularidade do pão de queijo, o que aconteceu a partir de 1950, ele passou a ser produzido com vários tipos de queijo, sendo que os mais utilizados são mussarela, parmesão, queijo minas curado e queijo minas padrão.

Atualmente, o produto é consumido não só em todo o país, como também em vários países do mundo… Entendo perfeitamente o motivo do sucesso, e vocês?

Beijos, Isabela 🙂

Deixe uma resposta