Projetos sociais para você conhecer e contribuir!

Fazer o bem é uma delícia, não é mesmo? E muitas vezes, queremos ajudar alguém ou participar de algum projeto social, mas não sabemos por onde começar.

Pensando nisso, resolvi fazer esse post e mostrar alguns projetos que acompanho e que acho que merecem todo reconhecimento e apoio, afinal, eles realmente fazem a diferença na vida das pessoas.

E veja: ajudar não é necessariamente contribuir com dinheiro. Você pode doar o que as pessoas mais precisam, que é amor, carinho e um pouco do seu tempo.

CASA DE ACOLHIDA PADRE EUSTÁQUIO – CAPE

A CAPE é uma instituição que ajuda crianças e adolescentes  que estão passando por tratamentos de câncer. A proposta é levar dignidade, alegria e apoio não só para os jovens, como também para as famílias.

Minha tia, que é enfermeira e atua na área de oncologia, sempre me fala sobre o trabalho que eles realizam e toda vez os olhos dela brilham. Pelo que ela conta, o projeto é especial, sério e feito com muito amor.

Existem muitas formas de contribuir com o trabalho que eles realizam e você pode conferir todas elas no site oficial. Ah, tem até a possibilidade de destinar uma parte do seu Imposto de Renda para o projeto, veja aqui como fazer.

ONG AMIGOS DE MINAS

Eu conheci a ONG Amigos de Minas em 2018 e fiquei muito apaixonada com o trabalho que ela realiza.

Tudo começou no ano de 2001, quando o Sr. Idair perdeu o filho em um acidente muito trágico. Ao receber a indenização, ele decidiu converter todo o valor em doação de alimentos para pessoas carentes no Norte de Minas. 

A notícia se espalhou e várias pessoas da região, sensibilizadas com a ação, decidiram contribuir e fazer novas doações.

Pronto, assim começou o projeto e até hoje, 17 anos depois, ele acontece da mesma forma: o Sr. Idair recebe os alimentos e leva para quem precisa. Hoje em dia a ONG tem uma conta bancária e com o valor das doações ele compra comida e itens essenciais que contribuem para a qualidade de vida dos moradores do Vale do Jequitinhonha.

Para doar, a conta é a seguinte:

Conta Bancária – Banco do Brasil
Agência 2532-1
Conta 25795-8
ONG Associação Heitor Rodrigues Graciano- Amigos de Minas
CNPJ 10.198.130.0001-34.

Para participar como voluntário e conhecer mais sobre esse projeto lindo, é só acessar o site oficial do projeto.

FORÇA DO BEM

Uma lindeza de projeto. Eu conheci porque a Luíza e o Mateus, meus amigos do Blog Casal Mil, fazem parte da equipe e sempre contam histórias lindas que enchem meu coração de alegria e esperança.

A Força do Bem nada mais é que um grupo de pessoas que se reúnem periodicamente para levar alegria e amor a crianças e idosos de vários hospitais e instituições de BH.

Eles encontram, vestem fantasias, contam histórias, conversam e compartilham momentos especiais ao lado de pessoas que precisam de muito, mas que querem, acima de tudo, receber afeto.

As atividades acontecem ao longo de todo o ano e eles também realizam algumas campanhas para arrecadação de alimentos, roupas e até materiais escolares.

Para conhecer você pode acessar a página do Facebook do projeto ou, se preferir, pode enviar um e-mail para contato.forcadobem@gmail.com.

AMAR É SIMPLES

A Aline, colunista aqui do blog, sempre participa de ações com o pessoal da ONG Amar é Simples e eu simplesmente babo na iniciativa.

A ideia é bem simples: desenvolver nos jovens a vontade de ajudar o próximo. Para isso, vários projetos diferentes foram criados: Contação de Histórias, Prosa sem Idade, Pingo de Consciência etc.

As ações envolvem apenas a doação do seu tempo para uma pessoa que precisa. A Aline, por exemplo, sempre vai em hospitais com um grupo, e durante a visita eles maquiam as mulheres em tratamento de câncer e ensinam maneiras diferentes de usar lenços na cabeça.

No site eu vi um projeto bem legal de consciência política, em que grupos de jovens disponibilizam tempo para conversar com alunos de escolas públicas sobre política, de forma apartidária, e ensinar sobre processo eleitoral, sistema político, funções dos poderes e muito mais.

Você pode conhecer todas as ações direto no site deles, e se quiser se cadastrar como voluntário é só preencher o formulário.

LÁ DA FAVELINHA

O Centro Cultural Lá da Favelinha fica no Aglomerado da Serra e trabalha para levar cultura e arte para os moradores da região. É um projeto lindo, que envolve música, leitura, línguas estrangeiras, teatro, balé e muito mais.

A ideia é melhorar a autoestima dos moradores da região, abrir novas possibilidades profissionais e mudar a visão que eles tem sobre o mundo, sobre a vida em sociedade e sobre as oportunidades.

Sem nenhum apoio do governo e sem nenhum patrocínio, o projeto, criado por Kdu dos Anjos no ano de 2014, depende de apoio da população para continuar.

Para ajudar você pode contribuir clicando aqui. E para ficar por dentro de todas as novidades, basta seguir a página oficial no Facebook.

Se quiser conhecer o local e participar de alguma atividade por lá, o endereço é Rua Doutor Argemiro Rezende Costa, 191, Vila Novo São Lucas.

TETO

O Teto atua em 19 países da América Latina e é focado em moradia. Eu, que estudei muito sobre desenvolvimento urbano, ocupação de cidades e temas relacionados à relação das pessoas com o espaço que habitam, fico completamente apaixonada por projetos como esse.

Funciona assim: uma equipe se reúne, arrecada uma verba e constrói casas em comunidades carentes. Isso mesmo, casas inteiras!

Vários projetos são realizados ao longo do ano e eles contam com financiamento coletivo e com o apoio de pessoas que cedem o tempo e claro, a mão de obra.

E veja: para participar você não precisa ser engenheiro ou pedreiro. Basta querer ajudar e se inscrever como voluntário.

O projeto é sensacional e realmente ajuda muita gente. Em 2018, no mês de dezembro, eles construíram várias casas no Taquaril, aqui em BH, e a comunidade participou ativamente do projeto, foi lindo!

Para se inscrever como parceiro ou fazer uma doação, você pode clicar aqui.

ARQUITETURA NA PERIFERIA

Esse é o tipo de projeto que me deixa até emocionada! Três arquitetas, duas estudantes de engenharia, duas articuladoras locais, uma estudante de arquitetura e uma mestre de obras se reuniram a seguinte missão: levar melhoria de vida às mulheres que vivem em favelas e/ou em comunidades carentes.

Primeiro, elas entendem as necessidades das pessoas, verificam o espaço que elas habitam e, a partir daí, elaboram as propostas de melhoria.

Mas diferente do esperado, elas não realizam as obras sozinhas. Elas convidam as pessoas interessadas, ensinam o processo, passam pequenas técnicas e deixam que elas conduzam as mudanças necessárias.

As participantes recebem um empréstimo de uma pequena quantia de dinheiro para a compra de materiais de construção ou contratação de serviços para a realização das obras. O dinheiro que retorna após o pagamento das parcelas é aplicado em novos grupos dando continuidade ao projeto.

Para ajudar você pode fazer doações mensais, doações únicas, enviar materiais de construção ou participar com a sua mão de obra. Que tal? Para informações é só clicar aqui e acessar o site oficial do projeto.

E você, conhece algum projeto bacana? Se sim, compartilhe aqui nos comentários, vou adorar pesquisar e, quem sabe, participar!

Você pode gostar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: